Os serviços de informações e de segurança do Reino Unido espiaram comunicações protegidas pelo segredo profissional entre advogados e clientes, revelaram documentos confidenciais divulgados na quinta-feira por um tribunal britânico.

O Tribunal de Poderes de Investigação (IPT, na sigla em Inglês), que recebe as queixas sobre o comportamento dos serviços secretos, designadamente o MI5, que se dedica à segurança interna, o MI6, à externa, e o GCHQ, o chamado centro de escutas britânico, revelou as regras que estes serviços seguem.

Os documentos foram tornados públicos depois de uma denúncia contra o governo do Reino Unido de dois cidadãos líbios, Abdul Hakim Belheaj e Sami al-Saadi, a propósito das circunstâncias da sua detenção em 2004.