O anúncio oficial foi feito esta segunda-feira: vem a caminho o segundo herdeiro do Príncipe William e Kate Middleton.

E de quanto necessitarão os príncipes para criar esta criança real? Pelo menos um milhão de libras (cerca de 1,2 milhões de euros), diz a CNN.

Assumindo que os príncipes contratam uma ama, com um salário médio de 54 mil libras (67 mil euros) por ano e colocam o novo herdeiro nos infantários de topo, escolas preparatórias e por aí em diante, poderão gastar 650 mil libras (809 mil euros) só neste item.

Também deverão gastar bem mais do que a média britânica de 46 mil libras (57 mil euros) em alimentação e vestuário, durante as próximas décadas.

Outras das contas é a fatura com serviços de segurança, que aumenta exponencialmente se as visitas dos príncipes aos pais de Kate, em Bucklebury, forem mais frequentes.

As poupanças podem vir dos tempos de lazer, férias ou feriados, já que têm acesso a vários palácios e à mansão de dez quartos da Rainha, em Norfolk. Ou de partilhar certas despesas que já têm com o primeiro filho, por exemplo a ama.

As despesas dos príncipes, enquanto estão a trabalhar em nome da família real são financiados pelo erário público, mas as suas despesas contam ainda com o salário de William, de 65 mil libras (81 mil euros), da RAF (Royal Air Force) e a ajuda do pai.

O príncipe Carlos recebe cerca de 30 milhões de libras (37 milhões de euros) anuais do Ducado da Cornualha.