Um grupo de polícias que perseguiam um carro que seguia a alta velocidade numa estrada de Portsmouth, em Inglaterra, acabou por testemunhar um nascimento quando achava que ia deter um criminoso.

Colin Ellmore seguia a cerca de 160 quilómetros por hora quando foi mandado parar por quatro carros da polícia. Os agentes já tinham ordenado a Colin que encostasse, e uma vez que não obedeceu, a polícia julgou que o carro poderia ter sido roubado.

Quando o homem finalmente encostou, saiu do carro e dirigiu-se para a porta do pendura, onde estava a sua filha prestes a dar à luz.

Ellmore não fugia da polícia, estava em excesso de velocidade para poder chegar ao hospital mais rápido. No entanto, todo o aparato policial acabou por ditar que Lola Rose nascesse em plena autoestrada, pelas mãos do seu avô e rodeada por sete polícias.

A mãe da criança, Tiffany, afirma estar bastante orgulhosa do seu pai, que conseguiu manter a clama e realizar o parto, mas apelidou toda a situação como «assustadora».

Lola, que é já a quarta filha de Tiffany e Steven Read, foi encaminhada para o hospital e, segundo a mãe, está «muito bem».

O sargento Simon Gross, que estava entre os homens que pararam o veículo, afirmou que todo o evento foi uma verdadeira surpresa.

«Inicialmente julgávamos que se tratava de um veículo roubado, e ordenámos ao condutor que encostasse, mas ele continuou a alta velocidade. Tivemos de forçá-lo a parar, e quando o condutor saiu pensámos que ia fugir», contou.

«De seguida, ele deu a volta ao carro e gritou qualquer coisa sobre um bebé. Quando chegámos perto do carro, vimos a criança nas mãos do homem. Nunca tive uma experiência como esta», continuou Gross.

A polícia garante que não vai avançar com qualquer processo, ou multa, relacionada com o episódio.