O serviço de espionagem britânico MI5 anunciou, num comunicado publicado na sua página na internet, que está à procura de um diretor de segurança e higiene no trabalho para garantir o bem-estar dos seus agentes secretos.

A pessoa indicada para o trabalho terá de garantir a segurança das instalações, assumir a sua manutenção e ajudar a organização de espionagem interna a cumprir as normas britânicas de trabalho.

No comunicado, publicado no seu sítio na Internet, o MI5 dá poucos detalhes, como é da sua tradição, mas oferece uma posição privilegiada e um salário anual de até 60.000 libras (69.000 euros).

«Não podemos mostrar-lhe o local de trabalho. Não podemos falar sobre as pessoas com que irá trabalhar. Não podemos dizer muito acerca do emprego. Não podemos dar a localização exata. Não podemos mencionar o tipo de tecnologia com que lidará», diz o anúncio, citado pela Lusa.

Mas, para atrair candidatos a um emprego sobre o qual se desconhecem os detalhes básicos, o que é confirmado é o salário: 40.000 a 60.000 libras por ano (entre 46 mil a 69 mil euros, aproximadamente), dependendo da categoria profissional e da experiência.

«Não podemos acrescentar mais nada ao que está no site», disse à agência EFE um porta-voz do escritório de recrutamento, quando questionado sobre as condições de emprego.

A razão para o segredo é que a principal missão do serviço secreto centenário tem sido, desde a sua fundação, em 1909, garantir a segurança nacional britânica.

«Seja qual for o seu cargo, no MI5 estará a ajudar a proteger de ameaças o Reino Unido, incluindo do terrorismo e da espionagem», realçam no anúncio.

O organismo destaca que, «tal como noutras grandes organizações, no MI5 usam-se uma grande variedade de equipamentos» para realizar o trabalho, «o que pode levar a desafios interessantes, quando se trata de saúde e segurança».

No entanto, nem tudo são segredos na candidatura, porque o serviço de espionagem britânico é muito claro ao determinar as condições que o futuro encarregado do bem-estar dos seus espiões deverá cumprir.

Entre os requisitos, o MI5 pede qualificações que demonstrem habilidades nas áreas de segurança e de higiene no trabalho, ser licenciado e ter «boas capacidades de comunicação, para interagir em diferentes níveis e contextos».

Mas, mesmo cumprindo as condições, os candidatos devem passar por um longo processo de seleção, antes de se juntarem à equipa que permite que a atividade dos espiões do MI5 seja tão segura quanto possível.

A curiosa oferta de trabalho, que já foi noticiada pelos órgãos de comunicação social britânicos, já provocou piadas e suposições por parte dos leitores, que chegaram a duvidar da sua veracidade.

No entanto, esta não é a primeira vez que o serviço de espionagem veterano do Reino Unido divulga um anúncio a pedir pessoal, já que em 1997 rompeu com a discrição que o tinha caracterizado durante os seus primeiros 88 anos de experiência com a publicação de um anúncio no jornal londrino The Guardian, à procura de espiões.

O prazo para a apresentação de candidaturas a esta oferta de emprego termina a 04 de setembro.