A criança que aparece num novo vídeo atribuído ao Estado Islâmico, divulgado no domingo, foi reconhecida pelo avô.

No filme de dez minutos, divulgado online, aparece um homem com sotaque britânico e uma criança. Nele são feitas ameaças ao Reino Unido e a David Cameron e reveladas imagens da execução de cinco homens.

Os serviços secretos britânicos estão a analisar a autenticidade do vídeo e a tentar identificar as pessoas que nele aparecem. Enquanto isso, um homem de 59 anos precipitou-se e divulgou à comunicação social a identidade da criança.

O menino, que não aparenta ter mais de cinco anos, “é seu neto”. Henry Dare criticou o Estado Islâmico por usar o neto num vídeo de propaganda:

“Esse vídeo é só propaganda. Ele é apenas um menino, não conhece outro mundo. Estão a usá-lo”, cita a Sky.

 
O homem também deixou um apelo, na comunicação social, à filha, criada como católica, mas que se converteu ao islamismo. Em 2012, a jovem viajou para a Síria e tornou-se numa noiva dos jihadistas.

“Grace, volta para casa com os meus netos. Volta, nós amamos-te”, não descartando que, caso regresse, ela terá que enfrentar as consequências dos seus atos, até porque “trouxe a vergonha à sua família”.

 

Quem é o novo Jihad John?


Também já há pistas sobre o homem de sotaque britânico que aparece no vídeo do Estado Islâmico, a recordar aquele que foi conhecido como Jihad John, um britânico que apareceu em diversos vídeos de execuções atribuídos aos jihadistas e que terá sido morto num ataque americano, em novembro do ano passado.

Uma mulher veio dizer que se trata do irmão, Siddhartha Dhar, um britânico de 32 anos, mas não há confirmação oficial neste sentido, refere a Sky.