O primeiro-ministro britânico, o conservador David Cameron, vai anunciar esta quarta-feira uma nova lei contra o terrorismo islâmico, na primeira reunião com o Conselho de Segurança Nacional desde que foi reeleito a 7 de maio, noticia o jornal “The Guardian”.

Numa das primeiras iniciativas desde que voltou a Downing Street, David Cameron vai apresentar medidas para prevenir a radicalização de cidadãos britânicos com "a venenosa ideologia extremista islâmica", sob a premissa de que até agora o Reino Unido tem sido "uma sociedade passivamente tolerante."

A nova legislação, que irá incluir o encerramento de entidades suspeitas, restrições à imigração e de controlo apertado de mentores religiosos, extremistas islâmicos, e de redes sociais, será incluída no Discurso da Rainha, agendado para 27 de maio e em que Isabel II vai apresentar ao Parlamento britânico os planos do Governo para a nova legislatura.

O Partido Conservador de David Cameron venceu as eleições gerais na quinta-feira com uma maioria de 331 deputados dos 650 possíveis na Câmara dos Comuns, o que lhe permite governar sozinho, depois de passar os últimos cinco anos em coligação com os liberais democratas.