Um menino de sete anos morreu numa casa inundada, em Chertsey, no Reino Unido. O rapaz ainda foi transportado ao hospital local, onde acabou por ser declarado morto. Os pais, com idades nas casas dos 30 e dos 40 anos, estão internados em estado grave, embora não corram risco de vida. As autoridades estão a investigar as circunstâncias que levaram à morte do rapaz.

Outras 15 pessoas, incluindo dois polícias, também foram transportados ao hospital por precaução.

De acordo com a Sky News, a polícia recusa comentar a hipótese de a morte do rapaz estar relacionada com a inalação de monóxido de carbono, mas alertam a população a procurar assistência médica em caso de sinais de vómitos, diarreia e febre. As casas da vizinhança foram evacuadas por precaução.

Os acessos à casa da família ficaram comprometidos por causa da subida das águas do Tamisa, que inundaram estradas.

As autoridades estão a investigar a ligação entre a morte e as cheias, que podem ter danificado canalizações e provocado uma fuga de monóxido de carbono. «Não podemos descartar que pode haver uma ligação desta morte às inundações no local e, enquanto a investigação está em curso, residentes locais devem seguir precauções sensatas», alerta o chefe da polícia.