"Já passavam quase quatro horas. A polícia e os paramédicos entraram no nosso comboio porque não havia ar condicionado. Disseram que estavam a trazer água, mas não era suficiente para que todos tivessem uma garrafa para cada um ", afirmou, citada pelo “The Guardian”.

"Finalmente, obtivemos água em recipientes de plástico, que passámos uns aos outros ao longo da carruagem. Fomos informados de que era tudo o que estava disponível. Com a falta de energia, dentro da carruagem é como um forno. A polícia disse que era muito perigoso andar na linha [de comboio]”, acrescentou.




"Um corte de energia entre Clapham Common e Wandsworth interrompeu os serviços ferroviários do sul para a estação londrina de Victoria, esta manhã. Engenheiros estão no local e pretendemos retomar os serviços o mais rapidamente possível”, explicou um porta-voz da Network Rail.

"Os bilhetes são válidos em todas as outras rotas para Londres e os passageiros do sul são aconselhados a evitar passar pela estação de Clapham Junction, que é muito movimentada. Os serviços da South West Trains de e para Waterloo via Clapham Junction não são afetados”, acrescentou.