Poderia ser um brinquedo sexual normal e uma boneca como outra qualquer mas não é.

A apreensão de várias bonecas, que de “sexy” nada têm porque se parecem com uma criança, pela polícia fronteiriça do Reino Unido está a levar à identificação de dúzias de suspeitos de pedofilia.

As bonecas de silicone, que pesam cerca de 25 quilos e podem custar milhares de euros, estão a ser importadas para o Reino Unido depois de serem vendidas em sites de e-commerce como a Amazon e o eBay, segundo a National Crime Agency (NCA) citada pelo The Guardian.

As bonecas são um fenómeno “relativamente novo” no Reino Unido e deve ser criminalizado, disse Hazel Stewart, chefe de operações da NCA para a Exploração infantil e comando de proteção online (Ceop).

Os Serviços de Fronteiras apreenderam 123 destas bonecas em pouco mais de um ano, desde março de 2016, e sete pessoas foram acusadas de importá-las, incluindo um homem preso no mês passado.

Os números foram revelados quando um juiz no tribunal de Canterbury rejeitou os argumentos do advogado de defesa do diretor de uma escola primária, David Turner (na foto), de que a boneca, que este tinha importado, não era obscena. Turner, um religioso de 72 anos, declarou-se culpado, na segunda-feira, de importar a boneca sexual infantil, depois de lhe ser rejeitado o pedido de anulação da acusação.

                                                                                                       

Dos setes homens acusados, seis também enfrentam acusações relacionadas com imagens de abuso de crianças publicadas ou vistas na internet.

Dan Scully, vice-diretor de Operações de Inteligência de Fronteira, disse que estes acontecimentos, recentes, mostram que as pessoas que encomendavam os modelos, que são, principalmente, fabricados na China e em Hong Kong, também cometeram crimes sexuais.

O que é crítico, para a investigação, é o facto destes objetos irem parar às mãos de indivíduos, em muitos casos, que já cometeram outras ofensas graves contra crianças,” disse, acrescentando que muitos já estavam identificados pelas autoridades britânicas como potenciais pedófilos.

Apesar dos agentes da NCA não acreditarem que modelos similares estejam a ser fabricados no Reino Unido, Stewart admite que há preocupações sobre uma lacuna na legislação porque não é ilegal possuir uma boneca infantil de sexo.

Scully admite que não é possível abrir todas as caixas que passam pela alfândega e as autoridades acabam por confiar a tarefa às empresas, mesmo quando as bonecas estão rotuladas como outro objeto.

Andrew Dobson, de 49 anos, de Wistaston, Crewe, foi condenado em junho a dois anos e oito meses, naquela que deverá ter sido uma das primeiras acusações por importação de uma boneca sexual infantil no Reino Unido. E agora o caso de Turner foi descrito como um importante precedente sobre como os suspeitos podem ser processados.

Turner não foi condenado na segunda-feira porque o relatório de pré-sentença não foi preparado. O juiz, Simon James, disse que a importação de uma boneca sexual infantil era uma "ofensa incomum" e que "acrescenta um grau de complexidade" elevada ao caso.

Turner foi libertado sob fiança para ser condenado a 8 de setembro, pela importação de bonecas e por se declarar culpado por possuir e fazer mais de 34.000 imagens indecentes de crianças dos três aos 16 anos.

Ainda ao The Guardian, Jon Brown, diretor de desenvolvimento da NSPCC, disse: "Não há evidências que provem que o uso de bonecas de sexo infantil ajudam a impedir potenciais abusadores de cometerem delitos de contato contra crianças reais".