Um bebé que viveu apenas 100 minutos tornou-se no mais jovem dador de órgãos do Reino Unido. Teddy Houlston nasceu com uma doença fatal, os pais sabiam que ele iria morrer logo após o nascimento e decidiram, por isso, doar os órgãos do filho.

De acordo com o jornal britânico «The Daily Mirror», Jess Evans, de 28 anos, e Mike Houlston, de 30, souberam logo às 12 semanas de gravidez que um dos gémeos que Jess carregava não iria sobreviver por estar gravemente doente.

Para os pais, saberem pelos médicos que o bebé só sobreviveria um ou dois dias, foi uma notícia muito difícil de ouvir. Apesar da dor, decidiram averiguar se Teddy, nome que deram à criança ainda por nascer, poderia ser dador de órgãos.

A 22 de abril de 2014, o menino nasceu e viveu 100 minutos. Os médicos colheram-lhe os rins e as válvulas do coração, que agora se encontram transplantados num paciente que sofria de insuficiência renal.

Três minutos depois da morte, refere o «Mirror», Teddy tornou-se no mais jovem dador de órgãos de sempre ao salvar a vida de um adulto.

Jess e Mike Houlson tiveram um rapaz saudável, Noah, irmão gémeo de Teddy, que agora tem um ano. O casal criou um fundo - 2 Wish Upon a Star - em memória de Teddy e de sensibilização para a doação de órgãos.