O líder dos trabalhistas britânicos apresentou no domingo, aos eleitores, uma laje de pedra com a inscrição de seis promessas do Partido Trabalhista. Ed Miliband garantiu que irá colocá-la em Downing Street se o partido vencer as eleições de 7 de maio.

Falando junto à estrutura de calcário com quase três metros de altura, o líder trabalhista afirmou que irá colocar a pedra “num lugar onde podemos vê-la todos os dias para nos lembrarmos do dever de cumprir as promessas trabalhistas”.

De acordo com o jornal “The Independent”, o líder trabalhista explicou que a laje faz parte de um esforço para reconstruir a confiança das pessoas na política, depois de a questão ter sido levantada pela plateia durante o último debate eleitoral, realizado a semana passada na BBC.

Mas a pedra foi amplamente ridicularizada, no domingo, nos meios de comunicação social e nas redes sociais, onde se afirmou que a laje poderá ser apontada como sendo a “lápide” dos Trabalhistas, se o partido perder as eleições.

As promessas gravadas na laje são: "Uma forte base económica", "padrões de vida mais elevados para as famílias trabalhadoras", "um SNS com tempo para cuidar", "controlo da imigração", "um país onde a próxima geração pode fazer melhor do que a anterior" e “casas para comprar e controlo sobre as rendas.”

“As nossas seis promessas formam a base do nosso plano para os trabalhadores", disse Miliband.
 

"Estas seis promessas estão agora esculpidas em pedra, e eles estão esculpidas em pedra, porque não serão abandonadas após a eleição geral”, acrescentou.
 

"Eu quero que o povo britânico se lembre destas promessas, para que nos lembre dessas promessas, para que insista nessas promessas, porque eu quero que o povo britânico não tenha dúvidas – nós vamos cumprir. Vamos restaurar a fé na política, cumprindo o que prometemos nesta eleição geral”, concluiu.


No twitter, as reações não se fizeram esperar: