O Rei Salman da Arábia Saudita chegou no dia 25 de julho à Riviera Francesa para passar três semanas de férias.
Para que não fosse incomodado, Salman da Arábia, que viajou com uma com uma comitiva de cerca de 1.000 pessoas, decidiu encerrar a praia em frente à sua casa de campo, causando polémica entre os habitantes locais. 

Mas a polémica não se ficou por aqui. Segundo noticia o Telegraph, no sábado, o rei pediu à polícia francesa que não destacasse nenhuma mulher polícia para patrulhar a área onde se encontra e que as que ali se encontravam fossem retiradas. Tudo porque os homens ultraconservadores que integram a comitiva não querem ser vistos a banhos pelas mulheres.

Dezenas de agentes foram destacados para aquela praia para assegurar a segurança do monarca e da sua comitiva. 
Segundo o porta-voz da polícia, Sylvain Martinache, depois de ser conhecido o pedido do rei, nenhuma mulher foi destacada para aquela praia.

Por sua vez, Marcel Authier, chefe da segurança pública, afirmou ter recebido qualquer pedido para retirar as mulheres polícia da praia, revelando no entanto que pediu “aos agentes que se virassem de costas quando o rei e a família fossem nadar para proteger a sua privacidade”.