A polícia de Reggio Calabria, no sul da Itália, deteve 52 pessoas por suspeita de ligações à Ndrangheta, a máfia calabresa, considerada atualmente a mais poderosa do país.

A operação foi levada a cabo durante a madrugada desta quinta-feira pelo comando provincial de Reggio a pedido da Direção Anti-máfia de Itália.

Segundo o comandante Lorenzi Falferi, os detidos pertencem ao clã Paviglianiti e tinham sob vigilância os municípios de San Lorenzo e Bagaladi, cada um com apenas 2.000 habitantes.