Um homem que viajava com um grupo de refugiados desde o Afeganistão foi atingido a tiro pela polícia, na fronteira da Bulgária, e acabou por morrer a caminho do hospital, noticia a Reuters.

“A nossa patrulha da fronteira e a polícia da área tinha tropeçado em 50 infratores que entraram ilegalmente no país”, afirmou Georgi Kostov, secretário-chefe do ministro do Interior.

Kostov revelou que os refugiados tinham entre 20 a 30 anos, eram de origem afegã e foram detidos em boas condições perto de Sredets, a 30 quilómetros da fronteira entre a Bulgária/Turquia.

“Eles resistiram durante a detenção. Um dos polícias disparou tiros de alarme e, segundo o seu testemunho, um dos imigrantes foi ferido quando uma bala fez ricochete e morreu pouco depois”.


Os procuradores estão agora a investigar o incidente, o primeiro desde o início da vaga de migrantes no país.