Uma criança de dois anos morreu afogada, na costa grega, após o naufrágio duma embarcação que transportava migrantes desde a Turquia. 

Foi a primeira morte em 2016, no mar Egeu, provocada pela severa crise de refugiados. Uma crise que continua a empurrar multidões que fogem da guerra à procura de segurança na Europa.

A embarcação tentava alcançar a costa de Agatonisi, uma pequena ilha grega localizada a 50 quilómetros a sul da ilha de Samos. 

O barco embateu contra as rochas com 40 pessoas a bordo. A guarda costeira conseguiu resgatar 39 pessoas com vida, entre elas um bebé de três meses.

No entanto, a criança de dois anos foi resgatada das águas já sem vida por pescadores.

Durante o ano passado, morreram mais de três mil e seiscentas pessoas no mar Egeu.