A marinha de Myanmar apreendeu, nesta sexta-feira, um barco com 727 migrantes a bordo, na costa sul do país.
 
A nacionalidade das pessoas a bordo está ainda por confirmar, mas o ministro da Informação, citado pela Reuters, identificou-os como “Bengalis”, termo usado pelo Governo de Myanmar para descrever a minoria Rohingya, perseguida no país, mas que também se refere aos naturais de Bengala, um território dividido entre a Índia e o Bangladesh.
 
Uma semana antes, uma outra embarcação, com cerca de 200 migrantes do Bangladesh, também foi apreendida pela marinha de Myanmar.
 
Mais de 3.000 migrantes chegaram à Indonésia e à Malásia desde que a Tailândia iniciou neste mês uma campanha contra as redes de tráfico humano. Segundo as agências humanitárias, cerca de 2.600 pessoas estarão à deriva nas águas do sudeste asiático.