Numa entrevista ao site Buzzfeed, Claus Fisker explicou como registou o momento, numa altura em que fotografava cerca de 300 refugiados na fronteira entre a Dinamarca e a Alemanha.

 

Depois da Dinamarca ter fechado a estrada e as fronteiras ferroviárias com a Alemanha, de forma a evitar que o grupo entrasse no país, estes refugiados começaram a caminhar pela estrada em direção à Suécia.

 

As fotografias foram muito partilhadas nos média e em fóruns online.

 

Fisker contou que o polícia e a criança “brincaram durante um bocado”, com o polícia a esconder a aliança de casamento numa das mãos e incentivando a menina a descobrir qual.

 

“Os dois chamaram-me a atenção porque, no meio desta história triste, este momento lembrou-me de que não devemos dizer não às pessoas que estão a fugir da guerra”, recordou o fotógrafo.

A foto tornou-se viral em pouco tempo. Precisamente na altura que a Dinamarca começou a desencorajar os refugiados de irem para o país.

 

Fisker revelou esperar que a sua fotografia possa “fazer a diferença”, especialmente na Dinamarca.

 

“O governo dinamarquês está sob pressão, mas estas fotos estão a ser utilizadas pelas pessoas na Dinamarca para levar outras a mudar a sua opinião”, contou.

O polícia presente na fotografia optou por não revelar a sua identidade à comunicação social, esperando que a imagem “conte a história por si própria”.