Abdul Qadir Azizi pode mesmo ser o refugiado mais velho a chegar à Europa. Abdul tem 110 anos, é cego e surdo, e demorou oito meses a chegar à Alemanha, depois de ter partido do Afeganistão.

Depois de ter chegado à Alemanha com oito membros da sua família, Abdul foi interrogado pelas autoridades alemãs que ficaram incrédulas quando o homem revelou a data de nascimento: 1 de Janeiro de 1905.

O idoso não tinha consigo qualquer documento de identificação, o que impossibilita que a sua idade seja confirmada. Contudo, a aventura que viveu para chegar ao continente europeu seria difícil até para um jovem.

“Mesmo que tivesse apenas 90 anos, a sua viagem foi um feito incrível”, disse o porta-voz da polícia federal alemã.


Abdul viajou de durante um mês de Baghlan, no Afeganistão, até chegar à Europa, afirmou a filha, de 60 anos. Devido à idade avançada do idoso, grande parte do caminho Abdul foi ajudado por outros refugiados. Mesmo assim, o idoso ainda caminhou sozinho durante 12 quilómetros.

Antes de chegar à Alemanha, a família ainda esteve num campo de refugiados em Passau, na Áustria.

A decisão de fugir do Afeganistão foi tomada depois de três dos filhos de Abdul terem sido assassinados pelos talibãs.