O corpo de uma menina de quatro anos foi encontrado na costa da Turquia. Sena estava entre os 19 refugiados que tentavam atravessar o Mar Egeu, num barco que naufragou na passada quarta-feira.

Há três meses, o mundo comoveu-se com a morte de um menino sírio de três anos, Aylan Kurdi, que morreu ao tentar chegar à Turquia, com a família. Agora a história torna repetir-se.





O corpo da menina síria foi resgatado por um grupo de pescadores, na costa da cidade de Bodrum, perto do local onde os cadáveres de Aylan e do irmão foram encontrados. Sena ainda tinha vestidas as calças de ganga, um casaco vermelho, faltava-lhe apenas um sapato.

O corpo foi identificado por um refugiado, que sobreviveu à tragédia e que garantiu que “a sua mãe estava sempre a referir-se a ela como Sena, enquanto estavam no barco”.

De acordo com a BBC, a polícia marítima turca já recuperou oito corpos desde o naufrágio, seis pessoas continuam desaparecidas e somente cinco pessoas sobreviveram.

Desde setembro mais de 70 crianças perderam a vida a tentar chegar à Grécia, a partir da Turquia. Há apenas dois meses, outra rapariga síria, de cinco anos, morreu nas mesmas circunstâncias, depois do naufrágio de uma embarcação, onde viajavam 26 refugiados.