onde um refém japonês anunciou ter «menos de 24 horas de vida»