"Uma unidade de cooperação a cargo da Eurojust e liderada pelo gabinete francês deteve uma rede de crime organizado envolvida no comércio de carne de cavalo ilegal", informou aquela entidade num comunicado divulgado ao final da noite de sexta-feira e citado hoje pela agência EFE.












"Estas investigações revelaram ligações deste grupo organizado a atividades realizadas noutros Estados-membros, como a Irlanda e os Países Baixos. Como resultado da informação recebida da Bélgica e França, a polícia de Kent também iniciou uma investigação no Reino Unido", explicou a Eurojust.