Pelo menos dois guardas prisionais e dois reclusos foram feitos reféns, durante um motim que está a decorrer na Penitenciária Estadual de Cascavel, no estado brasileiro do Paraná. A rebelião teve início por volta das 06:30 locais (10:30 em Lisboa).

Os presos subiram ao telhado, queimaram colchões e terão mesmo atirado dois reclusos do telhado.

De acordo com o jornal «O Globo», o motim tomou conta de toda a cadeia, à exceção do prédio administrativo, que está protegido pela Polícia Militar.

O advogado dos guardas prisionais diz que o motim teve início quando um agente foi entregar o pequeno-almoço aos presos, que tinham serrado o trinco da cela e puxaram o guarda para dentro. Na altura, apenas 10 agentes estariam de serviço, num estabelecimento que é ocupado por mais de mil presos.

Os reclusos pedem melhores condições de higiene na cadeia, que terá 80 por cento da sua estrutura destruída.

Equipes da Polícia Militar estão no local para tentar conter a rebelião.