Os separatistas pró-russos da república separatista de Donetsk, no leste da Ucrânia, anunciaram esta sexta-feira a abertura de um corredor humanitário para que os civis possam abandonar a localidade de Debaltsevo, onde se registam intensos combates há duas semanas.

«Saiu da cidade uma coluna de autocarros com civis», afirmou Eduard Basurin, representante do comando das milícias de Donetsk, citado pela DNA, a agência de noticias dos separatistas.

Segundo os pró-russos, os civis retirados podem optar por dirigir-se à zona rebelde ou à cidade de Artiómovsk, controlada pelas autoridades ucranianas.

O conflito no leste ucraniano já fez mais de cinco mil mortos e nas últimas semanas os combates entre tropas ucranianas e rebeldes têm-se intensificado. Devido à escalada de violência nestas regiões da Ucrânia, o Presidente francês, François Hollande, e a chanceler alemã, Angela Merkel, têm encontros marcados em Kiev e Moscovo esta sexta-feira. O objetivo dos dois líderes é apresentar uma proposta de paz que possa acabar com a crise.