Apesar da ajuda das Nações Unidas, a fome na Síria está a atingir níveis preocupantes. Uma fotografia que mostra alguns rebeldes sírios a pelar e a cortar um leão para comer está a percorrer as redes sociais.

A imagem, ainda não verificada, mostra os rebeldes a desmembrar o animal morto, que se pensa ter sido retirado do Zoo AlQarya al Shama, no distrito de Ghuta Oriental, arredores de Damasco.

Alguns relatos como o do «Independent» dizem que o animal foi morto para servir de alimento, enquanto outras fontes dizem que os homens da foto queriam a pele para fazer agasalhos para o inverno que se aproxima.

A guerra na Síria já levou, no mês passado, a que as autoridades religiosas emitissem um aviso que permitia o consumo de cães e gatos para evitar mais fome no país.

A ONU enviou comida para 3.3 milhões de pessoas em outubro e para 2.7 milhões em setembro, mas os mantimentos não estão a chegar a algumas zonas com menos acessibilidades, diz o «Telegraph».