ataque ao jornal satírico francês «Charlie Hebdo», que causou 12 mortos

«Moscovo condena firmemente o terrorismo em todas as suas formas», declarou à agência TASS Dmitry Peskov, porta-voz de Putin, adiantando: «Nada pode justificar ataques terroristas».

«O Presidente Putin, tendo em conta o trágico acontecimento em Paris, expressa as suas condolências aos familiares e entes queridos dos mortos e também ao povo de Paris e a todos os franceses», disse ainda.

NATO considera atentado «ataque à liberdade de imprensa»