Um norte-americano residente em Daytona Beach, Estado da Flórida, EUA, apanhou um jovem de 18 anos a violar o seu filho, de 11, e agrediu-o até este ficar inconsciente, antes de chamar a polícia.

O homem falou pela primeira-vez esta quarta-feira, à RTV6, e afirmou que o agressor, Raymond Frolandes, tem de agradecer à sua vítima por estar vivo, pois a sua intenção era matá-lo.

«A minha vontade era matá-lo, para que não volte a fazer o mesmo a mais ninguém. O meu filho salvou-o. O Raymond estava no chão e eu fui à cozinha buscar uma faca, mas o meu filho meteu-se à frente e salvou o homem que o violou», disse o pai, que não quis ser identificado.

Frolandes estaria alegadamente a violar o menino de 11 quando o pai da vítima chegou a casa e os encontrou. O homem agrediu violentamente o jovem, antes de chamar a polícia e uma ambulância.

«Acabo de encontrar um homem a molestar o meu filho. Está numa poça de sangue à vossa espera, agente. Está inconsciente no chão (...) chamem uma ambulância, ele vai precisar», disse o progenitor na chamada que fez à polícia.

Segundo o «Daily Mail», o menino terá contado à polícia que os abusos eram recorrentes e já aconteciam há três anos. Após a detenção, Raymond terá admitido estas acusações às autoridades.

Frolandes está detido sem possibilidade de fiança, e até ao momento o pai da vítima não foi acusado de quaisquer crimes.