O Presidente cubano, Raul Castro, classificou sábado de «alarmantes» os acontecimentos na Ucrânia e pediu o fim da «intervenção de potências ocidentais» no país.

«A intervenção de potências ocidentais deve terminar para permitir que o povo ucraniano exerça de forma legítima o seu direito à autodeterminação», afirmou Raul Castro durante um congresso sindical em Havana.

O Presidente disse também que o que está a acontecer na Ucrânia «pode ter consequências muito graves na paz e segurança internacionais».