O grupo islâmico radical Boko Haram assumiu, este domingo, o controle da base militar de Baga, na Nigéria. A força de protecção multinacional do posto militar cedeu ao ataque após várias horas de confronto, noticia a agência AP.

Os confrontos começaram sábado, quando o Boko Haram avançou sobre a coligação militar, armado com lanças-granadas, espingardas automáticas e explosivos. O ataque prolongou-se por cerca de sete horas e terminou com a derrota das forças de protecção multinacional, que  incluía soldados da Nigéria, Chade, Camarões e Níger.

Lawan Ajukalumbu, um pescador de Baga que conseguiu fugir do local dos confrontos, conta que várias pessoas morreram e muitas lojas e casas foram queimadas durante o ataque.

As aldeias de Kuayen Kuros, Mile 3, Mile 4, Doron-Baga e Bundaram, onde habitam principalmente pescadores do Chade também têm sofrido, nas últimas semanas,  ataques do Boko Haram. Milhares de pessoas morreram e estima-se que 1,6 millhões estão agora deslocadas.

O Boko Haram, que significa «a educação ocidental ou não-islâmica é um pecado», pretende instalar a Sharia, lei islâmica, por onde passa. O grupo radical islâmico é também o responsável pelo rapto de 40 rapazes e homens, na véspera do ano novo, e pelo rapto de 219 raparigas nigerianas em abril.