Uma construtora turca confirmou, esta quarta-feira, que 18 trabalhadores foram raptados num estádio que estavam a construir em Bagdad, avança a Reuters.

“Pessoas com uniformes militares arrombaram a porta às 3:00 (1:00 em Lisboa) e raptaram as pessoas todas”, afirmou o diretor da Nurol Holding, Ugur Dogan.

Inicialmente, um porta-voz do ministro do interior do Iraque tinha afirmado que 16 pessoas tinham sido raptadas, tendo o número sido corrigido horas mais tarde.

O primeiro-ministro turco, Numan Kurtulmus, as autoridades turcas e iraquianas estão a investigar os responsáveis pelo rapto.

“Dezoito de nossos cidadãos foram sequestrados esta manhã em Bagdade. Estamos em estreita cooperação com as autoridades sobre este assunto”, disse Numan Kurtulmus.


A identidade dos sequestradores não foi ainda divulgada, mas os raptos com pedidos de resgate são frequentes em Bagdade.

Contudo, a AFP refere que o rapto pode ter motivos políticos uma vez que Sadr City é um reduto das milícias xiitas pró-governo, que lutam contra o grupo extremista sunita estado islâmico (EI).