Quase 50 soldados morreram em confrontos com rebeldes junto à fronteira da Birmânia com a China, informou esta sexta-feira a imprensa oficial, numa altura em que o Governo de Rangum tenta impor um cessar-fogo em todo o país.

As tropas foram mortas durante os quatro dias de confrontos no estado de Shan, que começaram no dia 09 de fevereiro, avançou o Global New Light of Myanmar.

«Até agora, os confrontos já levaram à morte de 47 soldados das forças do Governo, causaram 73 feridos e a destruição de cinco veículos», indica o jornal.