Um casal de dentistas foi acusado de matar a filha adolescente e um empregado. De acordo com a «SkyNews», as vítimas foram degoladas, em 2008, com «precisão clínica».

Ao ouvirem a sentença, Rajesh e Nupur Talwar choraram copiosamente ao ouvirem o veredicto da boca do juiz num Tribunal da Índia.

«Estamos muito desapontados, magoados e angustiados por sermos condenados por crimes que não cometemos. Recusamos sentir-nos derrotados e vamos continuar a lutar por justiça», afirmaram os Talwar em comunicado.

O casal enfrenta prisão perpétua e possibilidade de pena de morte segundo a sentença do juiz Shyam Lal.

O crime aconteceu na casa do casal nos subúrbios de Nova Deli em 2008. Os investigadores alegam que Aarushi, de 14 anos, foi morta num acesso de raiva depois de os pais a terem encontrado numa situação «embaraçosa» com o empregado.

De acordo com o relatório do tribunal, o casal cortou as gargantas das vítimas com «precisão clínica».

«Eles foram declarados culpados do crime. Foram culpados do crime de destruição de provas», afirmou o advogado Manoj Kumar Rai.

A defesa insistem que o casal foi vítima de incompetência policial e de linchamento pelos meios de comunicação social.

Em declarações à AFP, Rajesh Talwar afirmou: «Nós amava-mos a Aarushi, não temos vida sem ela. Isto é um pesadelo que não acaba».