O príncipe Carlos vai faltar ao banquete que é oferecido esta terça-feira, no Palácio de Buckingham, em Londres, ao presidente chinês Xi Jinping, em visita oficial ao Reino Unido.
 
A notícia da sua ausência levantou comentários na comunicação social britânica, que lembraram as críticas que o herdeiro ao trono fez no passado ao regime chinês e a sua simpatia pelo líder tibetano exilado, Dalai Lama.
 
Por conseguinte, fontes próximas do filho da Rainha de Inglaterra apressaram-se a esclarecer a situação, dando conta de que o Príncipe de Gales e Camila vão “compensar” o líder chinês, dedicando-lhe grande atenção durante a visita de quatro dias ao Reino Unido.
 
O porta-voz da Clarence House, residência oficial de Carlos, fez saber que o “Príncipe de Gales e a Duquesa da Cornualha têm um papel muito ativo durante a visita oficial do Presidente da República Popular da China”, conforme cita a Reuters, com vários encontros. Fica por saber que temas irão os dois discutir, sendo que o clima pode ser um dos assuntos em discussão.
 
A visita do chefe de Estado chinês a Inglaterra foi precedida pela presença no país de Dalai Lama, no mês passado. Ao contrário de outras passagens do líder espiritual pelo Reino Unido, Carlos - descrito por Dalai Lama como um “grande amigo” -, não agendou nenhum encontro com o monge tibetano.