A organização Human Rights Watch denunciou esta sexta-feira que foram descobertos documentos e instrumentos de tortura em locais dos serviços de segurança da cidade de Raga, no norte da Síria, que revelam que detidos foram aí torturados.

«Documentos, salas de interrogatório e instrumentos de tortura que nós vimos em locais dos serviços de segurança do Governo local correspondem a torturas mencionadas por ex-detidos desde o início da revolta na Síria», declarou Nadim Houry, um responsável da Human Rights Watch (HRW), sedeada em Nova Iorque, Estados Unidos.

Raga tornou-se em março na primeira capital provincial da Síria a ser tomada pelos rebeldes sírios.