A polícia de Baltimore lançou bombas de fumo e projéteis de gás pimenta na direção de centenas de manifestantes que desafiaram o recolher obrigatório que entrou em vigor às 22:00 (03:00 em Lisboa).
 

"Os agentes estão agora a usar projeteis de gás pimenta contra a multidão agressiva em North Avenue/Pennsylvania Ave", escreveu a polícia no Twitter, enquanto a CNN e outras estações televisivas afirmam que os agentes também recorreram a bombas de fumo.

O comissário da polícia de Baltimore, nos Estados Unidos, Anthony Batts, garantiu que o recolher obrigatório foi aplicado na cidade e está a funcionar, apesar de terem sido detidas um total de dez pessoas.

"O recolher obrigatório está, de facto, a funcionar. Os cidadãos estão a salvo. A cidade está estável", disse numa conferência de imprensa convocada perto da meia-noite (pelas 05:00 de hoje em Lisboa).

Antes, vários manifestantes desafiaram o recolher obrigatório em Baltimore, onde se encontram destacados milhares de agentes das forças de segurança.

De acordo com imagens transmitidas pelas televisões norte-americanas, alguns grupos de jovens, a maioria negros, continuaram nas ruas apesar de já ter sido iniciado, às 22:00 (03:00 em Lisboa) o recolher obrigatório.

A Guarda Nacional está destacada na cidade que foi palco de motins na segunda-feira à noite (madrugada de terça-feira em Lisboa), depois do funeral do jovem negro de 25 anos Freddie Gray, que morreu com severos ferimentos na coluna após ter sido detido pela polícia.

Dois mil membros da Guarda Nacional e outros mil polícias patrulham as ruas de Baltimore, para evitar que se repitam situações de violência.

A Polícia de Baltimore convocou agentes de estados vizinhos como Pensilvânia e Nova Jersey e do Distrito de Colúmbia, onde se encontra a capital dos Estados Unidos, Washington, de modo a ajudar no reforço policial que ocupa grande parte da cidade.