Um jovem de 24 anos que se deslocava para uma entrevista de trabalho morreu depois de não ter reparado que um setor da ponte onde se deslocava estava içado e quando circulava em contramão. O acidente ocorreu na Ponte do Guaíba, em Porto Alegre, na quarta-feira, por volta das 9h30.

Yuri Cabral Bottaro terá caído de uma altura de cerca de 25 metros. O rapaz ainda tentou fazer uma travagem de emergência mas não foi capaz de impedir a queda.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal e da concessionária responsável pela ponte, o carro circulava em contramão no momento do incidente.

Cerca de duas horas depois o motorista foi encontrado por mergulhadores do Corpo de Bombeiros, dentro do veículo.

O polícia militar Renan Cabral, primo da vítima, explicou ao «G1» que o familiar era morador de Charqueadas e estava a caminho de uma entrevista de emprego em Eldorado do Sul.

«Ele mora em Charqueadas (a cerca de 40 km da capital gaúcha), mas não conhecia muito da região de Porto Alegre. Ele estava-se a dirigir para lá. Como estava atrasado, entrou em contramão. Travou, mas não foi a tempo», acrescentou.

Yuri tinha sido aprovado num concurso da Caixa Económica Federal e da Brigada Militar e, ao que parece, «transbordava de felicidade» com a perspetiva de poder vir a ganhar um salário melhor.

As circunstâncias levam a família a descartar a hipótese de suícidio. «Ele estava muito feliz. Estivemos juntos no fim-de-semana passado, no aniversário do nosso avô. Conversamos bastante, ele tinha vários projetos», complementou Renan.

Yuri era técnico mecânico, trabalhava numa empresa em Charqueadas e deixou uma noiva.