Um óleo datado de 1953 da autoria do pintor catalão Joan Miró (1893-1983) encabeça, juntamente com mais cinco obras do artista, um leilão de arte surrealista que se realizará a 04 de fevereiro na leiloeira Christie’s de Londres.

«O pássaro de asas abertas voa para a árvore prateada», que evoca o fantástico universo do pintor e exemplifica a sua evolução na década de 1950, é a estrela do lote, com um preço máximo estimado de nove milhões de libras (11 milhões de euros).

As outras cinco obras do surrealista catalão também em licitação foram descritas pelo perito em arte moderna da Christie’s, Olivier Camu, «como o melhor grupo de obras de Miró a surgir no mercado numa só venda».

De entre estes óleos, Camu destaca um, em que figuram mulheres, a lua e pássaros, e que é o segundo mais valioso do lote, com um preço máximo estimado em sete milhões de libras (8,9 milhões de euros).

«O pássaro voa para a zona onde a penugem pousa sobre as colinas rodeadas de ouro» é outro dos quadros em leilão, com um valor máximo previsto de três milhões de libras (cerca de 3,8 milhões de euros), assim como «A escala da evasão», de 1939, com um máximo estimado de cinco milhões de libras (6,3 milhões de euros).

No mesmo leilão, serão apresentadas a licitação obras de René Magritte, Marc Chagall, Francis Picabia, Jean (Hans) Arp e Max Ernst, bem como «Paisatge», de Antoni Tàpies, com um preço máximo estimado de 180.000 libras (230.000 euros) e «Hydres», de Salvador Dalí, com um valor de até 200.000 libras (250.000 euros).

Um pouco antes, no mesmo dia, a Christie’s realizará outro leilão dedicado à arte impressionista e modernista, no qual se contam obras de Alberto Giacometti, Juan Gris, Georges Braque e Amedeo Modigliani, cujo duplo retrato «Duas meninas», de 1918, poderá alcançar oito milhões de libras (10 milhões de euros).

A estrela deste leilão é «L’estaque et le Château d’If», pintado entre 1883 e 1885 por Paul Cézanne, que surge no mercado pela primeira vez desde que foi adquirido pelo colecionador britânico Samuel Courtauld, em 1936, e que tem um preço máximo estimado de 12 milhões de libras (15 milhões de euros).

Há ainda quatro obras de Picasso, entre as quais «A mesa de pé-de-galo», com um preço máximo calculado em 180.000 libras (230.000 euros) e «Natureza morta com jarro», que poderá atingir 1,2 milhões de libras (1,5 milhões de euros).