O jornalista da BBC Rupert Wingfield-Hayes foi detido na Coreia do Norte e vai ser expulso, informou hoje a emissora britânica.

Rupert Wingfield-Hayes foi um dos três elementos da equipa da BBC – a par com a produtora Maria Byrne e o operador de câmara Matthew Goddard – detidos na sexta-feira quando se preparavam para deixar a Coreia do Norte.

O jornalista foi interrogado durante oito horas pelas autoridades que o obrigaram a assinar uma declaração, segundo a BBC.

A equipa de reportagem foi levada para o aeroporto.

Um funcionário do Comité Nacional da Paz da Coreia do Norte afirmou hoje em conferência de imprensa em Pyongyang, citado pela agência noticiosa chinesa Xinhua, que o jornalista da BBC foi expulso por atacar o sistema da Coreia do Norte e por reportagens não-objetivas durante a permanência da equipa de filmagem.

Segundo o mesmo responsável, Rupert Wingfield-Hayes vai ser proibido de entrar novamente na Coreia do Norte.

Vários media internacionais foram convidados para o sétimo congresso do Partido dos Trabalhadores, 36 anos depois do último, que decorreu à porta fechada.