O Japão anunciou hoje um reforço das sanções contra a Coreia do Norte através do congelamento de ativos de empresas da China e Namíbia, suspeitas de negociarem com Pyongyang.

Esta iniciativa surgiu alguns dias depois da decisão dos Estados Unidos de tomarem medidas contra dez organizações e seis indivíduos, chineses e russos, acusados de forneceram ajuda financeira à Coreia do Norte, importando nomeadamente o carvão.

“Vamos continuar a insitir fortemente para que a Coreia do Norte avance para a desnuclearização”, disse o porta-voz do Governo japonês, Yoshihide Suga, durante um encontro regular com a imprensa.