Pyongyang quer “fazer chover fogo” sobre os Estados Unidos em resposta à retórica bélica de Donald Trump.

Quem o disse foi o ministro dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte, Ri Yong-ho, durante a receção a uma delegação da agência de notícias russa TASS, que visitou a capital.

É a firme vontade de todo o pessoal militar e do povo da República Popular Democrática da Coreia fazer chover fogo sobre os Estados Unidos, que falou em destruir totalmente a RPDC”, afirmou Ri Yong-ho, citado pela agência estatal KCNA.

O governante disse também à delegação russa que o programa nuclear norte-coreano é o "precioso fruto da sangrenta luta do povo coreano pela defesa do destino e da soberania do país face à prolongada ameaça nuclear dos imperialistas norte-americanos, e uma valiosa espada justiceira".

Ri Yong-ho referia-se às declarações de Trump na 72.ª Assembleia-Geral das Nações Unidas, quando o presidente norte-americano falou na destruição total da Coreia do Norte, caso o regime de Kim Jong-un continue a ameaçar os Estados Unidos e os seus aliados.

A visita da comitiva de jornalistas russos à Coreia do Norte tem lugar pouco depois da de um grupo de deputados russos.

A Coreia do Norte estará a preparar o lançamento de um novo míssil balístico intercontinental com capacidade para alcançar a costa oeste dos Estados Unidos.