Um protesto de pescadores impediu que um navio transatlântico deixasse o porto de Itajaí, em Santa Catarina, no sul do Brasil, e deixou «presos» 1.800 turistas e 600 tripulantes.

O transatlântico tinha saída prevista na tarde de segunda-feira para um cruzeiro em direção ao Uruguai, mas não o pôde fazer porque diversos barcos de pesca se posicionaram para formar uma barreira na saída marítima do porto, segundo a imprensa brasileira.

Os turistas e tripulantes que haviam embarcado no navio não puderam sair, devido a regras alfandegárias, e tiveram de esperar dentro da embarcação. O protesto dos pescadores, que começou por volta das 09:00 (11:00 em Lisboa) de segunda-feira, terminou na tarde desta terça-feira, pouco depois das 16:00 (18:00 em Lisboa), escreve a Lusa.