O número de feridos devido à repressão policial durante uma manifestação de professores em Curitiba, no Brasil, na quarta-feira, subiu para 190, com as forças de segurança a recorrerem a gás lacrimogéneo e balas de borracha.

De acordo com a prefeitura de Curitiba, 190 pessoas, 20 delas polícias, foram assistidas devido a ferimentos - 45 tiveram mesmo de ser transportadas para diferentes hospitais da capital do Paraná.



A polícia utilizou bombas de gás lacrimogéneo, balas de borracha e água para dispersar os manifestantes, na sua maioria professores, que reagiram lançando pedras e outros objetos.