Manifestantes em conflito com a empresa nacional de eletricidade concentraram-se esta quinta-feira na rua do Soweto onde viveu Nelson Mandela e ameaçaram incendiar a sua antiga casa transformada em museu, informou a polícia sul-africana.

A rua Vilakazi, onde também viveu o arcebispo Desmond Tutu, outro Nobel da Paz sul-africano, é a principal atração do Soweto, no subúrbio de Joanesburgo.

“Pessoas juntaram-se às primeiras horas do dia e ameaçaram incendiar o museu Mandela e o vizinho restaurante Sakhumzi, na rua Vilakazi”, disse à agência France Presse a porta-voz da polícia Edna Mamonyane.