Os irmãos Kian e Callum Jarram, de Syston, em Leicestershire, no Reino Unido, receberam uma prenda de Natal antecipada. No dia 21, estes dois irmãos foram experimentar as suas próteses para os pés e agora já podem jogar futebol.

Kian e Callum sofrem de uma síndrome rara, a Síndrome de Adams Oliver. A doença é hereditária com efeitos principalmente a nível dos membros. Os rapazes têm os pés deformados, sem dedos e pequenos, tal como o pai.

Mas, a vida dos meninos não vai “correr” da mesma forma que a do pai. Graças a uma angariação de fundos, foi possível juntar mais de dez mil euros, de modo a pagar as próteses de silicone para os irmãos, já que o serviço nacional de saúde britânico não comparticipa próteses nestes casos, segundo a agência Cater News.

Jon Jarram disse à agência noticiosa que “este foi o melhor presente que os filhos podiam receber”. As próteses vão permitir aos rapazes usar calçado normal, jogar à bola.

“Os pés novos vão trazer uma mudança na vida dos rapazes e tudo será mais fácil para eles no próximo ano”.


O pai acrescentou ainda que as próteses também vão evitar que os filhos sejam alvo de discriminação e bullying, numa altura em que se aproxima a passagem do rapaz mais velho para uma escola secundária.

Segundo as estatísticas conhecidas e consultadas pela agência, são conhecidos apenas 125 casos da Síndrome de Adams Oliver em todo o mundo. Nesta família estão presentes logo três, pai e dois filhos, os únicos também conhecidos no Reino Unido.

 
Jon Jarram é pai também de uma menina de nove anos, mas não lhe transmitiu a síndrome.