Um tribunal superior chinês ordenou a execução de um professor primário, considerando-o culpado da violação e abuso sexual de 26 meninas.

De acordo com  a BBC, os crimes ocorreram entre 2011 e 2012 quando lecionava numa aldeia da província de Gansu, na China.

O docente dava aulas a crianças entre os quatro e os onze anos.

O tribunal deu como provado que Li Jishun violou 21 meninas e outras cinco foram vítimas de abuso sexual.

Os casos de abuso sexual de crianças na China aumentaram 40% nos últimos anos. Entre 2012 e 2014 foram reportados mais de sete mil casos naquele país.