Foi assassinada, esta segunda-feira, a principal procuradora ugandesa que estava a investigar 13 acusados de envolvimento em ataques bombistas das milícias Al-Shebab em 2010. 

Joan Kagezi, subdiretora da Procuradoria, foi assassinada ao início da noite por homens que se deslocavam numa motocicleta, revelou o porta-voz da polícia de Campala, citado pela Lusa.

«Eles estavam a segui-la na motocicleta. Mataram-na», descreveu Patrick Onyango.

Os ataques que a procuradora estava a investigar mataram 76 pessoas. Ela, a realizar o seu ofício, acaba morta cinco anos depois.