O novo primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, prometeu hoje uma «mudança radical e imediata» em Itália, no discurso, de tom fortemente europeísta, de investidura perante o Senado.

«Se perdermos este desafio, a culpa será toda minha. Acabou o tempo dos álibis», disse Renzi aos senadores, depois de defender que não há desculpas para não atacar a recessão da economia italiana.

«Esta é uma Itália de possibilidades, uma Itália de mudança fundamental», disse, sublinhando a «urgência» da implementação de reformas num «país enferrujado, paralisado pela ansiedade».