O candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, disse na quarta-feira que o Presidente norte-americano Barack Obama é "o fundador" do grupo terrorista Estado Islâmico.

Trump criticou a resposta de Obama ao terrorismo internacional e considerou que o Presidente é "o fundador" do Estado Islâmico e que Hillary Clinton, sua rival nas eleições presidenciais que se disputam em novembro, é a "cofundadora".

Ele é o fundador do Estado Islâmico", disse Trump. Na última semana, Trump já tinha dito que Hillary devia "receber uma medalha deles [EI] enquanto fundadora do terrorismo islâmico".

Numa ação de campanha realizada na noite de quarta-feira em Sunrise, no Estado da Flórida, Donald Trump voltou à carga contra Obama, afirmando que "o Daesh venera o presidente Obama".

Referindo-se ao presidente dos EUA como Barack Hussein Obama, Trump insistiu nas insinuações de que Obama é muçulmano e que nasceu no Quénia. Estas afirmações do candidato republicano ignoram que Obama já provou ser do Havaí. 

O candidato republicano qualificou, ainda, como "terrível" que o pai de Omar Mateen, o norte-americano que matou em junho 49 pessoas num bar de Orlando, assistisse na última segunda-feira um comício de Hillary Clinton, na Flórida.

Ele gosta dela, porque não diz nada contra os islâmicos radicais", referiu Trump.