O Presidente da Guatemala, Otto Pérez Molina, negou, este domingo, a sua participação numa rede de corrupção e garantiu que vai dar “a cara” diante da Justiça e assumir a sua a responsabilidade, mas que não pretende demitir-se.

“Darei a cara e demonstrarei (…) que não fiz parte, e muito menos, recetor desses fundos obtidos ilicitamente em prejuízo do povo da Guatemala”, afirmou Otto Pérez Molina, numa mensagem difundida através dos canais estatais.
 

Ministro da Saúde demitiu-se


Entretanto, o ministro da Saúde da Guatemala, Luis Monterroso, apresentou, domingo, a sua renúncia ao cargo, figurando como o terceiro ministro do Governo do Presidente Otto Pérez Molina a demitir-se em apenas dois dias.

O Ministério da Saúde confirmou, através da sua conta na rede social Twitter, que o titular da pasta apresentou a sua renúncia ao chefe de Estado guatemalteco durante uma reunião na Casa Presidencial.

 
A secretária de Comunicação Social, Karla Herrera, informou que Pérez Molina mantém um encontro "de caráter privado" com a equipa do Governo desde as 17:00 (00:00 em Lisboa).