O republicano Rand Paul anunciou esta terça-feira que é candidato a presidente dos Estados Unidos.
 

«Vou concorrer a presidente para devolver ao país os princípios de liberdade e de um governo limitado», disse online no seu site, antecipando a cerimónia de lançamento da candidatura que se realiza no seu estado de eleição.
 

 

Today I announce my candidacy for President of the United States! Join with us at http://t.co/lpzLQCfz0F pic.twitter.com/BmtOTXDLlR


 Rand Paul é o segundo republicano a oficializar a entrada na corrida à Casa Branca depois de Ted Cruz.
 
Já em Louisville, Kentucky, Paul seguiu com um discurso incisivo.

«Temos que ter o nosso país de volta» e acena com a bandeira da «privatização» para alcançar a prosperidade económica. Critica a «máquina de Washington».
 

Rand Paul foi eleito para o Senado norte-americano em 2010 e conta com o apoio do Tea Party, que é a ala ultraconservadora do Partido Republicano norte-americano.

Mas, as suas mensagens não se ficam por aqui. No Twitter, as frases ganham força sobre um fundo vermelho. «Os radicais islâmicos são o nosso inimigo» ou «qualquer acordo com o Irão tem de ser aprovado pelo Congresso». 
 

Os ataque à administração Obama sucedem-se, como as escutas do NSA.