Com a corrida presidencial renhida, aquecem os debates dos pré-candidatos às presidenciais norte-americanas. Este domingo, Hillary Clinton e Bernie Sanders, os dois pré-candidatos democratas à Casa Branca, defrontaram-se em Flint, no Michigan.

Antes das palavras, o silêncio, em memória da antiga primeira-dama, Nancy Reagan, falecida este fim de semana, com 94 anos.

Racismo, armas, lobbies, foram alguns dos temas em debate. E, não podia faltar, o problema da água contaminada em Flint.

Este último foi um dos pontos em que os dois democratas estiveram de acordo, defendendo o afastamento do senador Rick Snyder.

Hillary Clinton afirmou que “chove chumbo em Flint e o Estado é negligente”. Mais direto ao assunto, Bernie Sanders disse que o senador deve demitir-se.

Esta tomada de posição pelos candidatos, num debate transmitido pela CNN, provocou a reação de Rick Snyder no Twitter, dizendo que "eles não ficam para resolver a crise, mas que ele tem um compromisso com a população". 

 

 

Mas, o debate evoluiu para outros temas, levando mesmo os dois oradores a interromperem-se.

Sanders criticou Clinton pela sua relação com a alta finança de Wall Street, enquanto Clinton acusou o senador de querer contribuir para a deslocalização da indústria automóvel dos Estados Unidos para países com mão de obra mais barata, na Ásia e na América do Sul, e que isso destruiria quatro milhões de postos de trabalho.

Armas e racismo

Ao ataque, Hillary Clinton acusou Bernie Sanders de estar próximo da NRA, a associação nacional das armas.

Hillary Clinton e Bernie Sanders também falaram ao público afro-americano daquele Estado, que vota nas primárias esta terça-feira.

“Penso que, ao ser branca, nos Estados, eu nunca vivi aquilo que muitos dos presentes no público já viveram”, disse Clinton.

 

Bernie Sanders, por seu turno, disse que “quando se é branco não se sabe o que é viver num gueto”.

 

As vitórias do fim de semana

Ambos querem derrotar Donald Trump e ambos se consideram o melhor democrata para vencer o milionário republicano. Até que ponto o debate contribuiu para o resultado do Michigan, só se saberá a partir de terça-feira, mas houve Estados que foram a votos no fim de semana.

Depois das vitórias esmagadoras da super terça-feira, a pré-candidata democrata, Hillary Clinton, e o pré-candidato republicano, Donald Trump, partiram como favoritos para as primárias de sábado.

Bernie venceu no Kansas e no Nebrasca (no sábado) e, segundo a projeção da CNN, também venceu no Maine (já este domingo). Clinton alcançou a vitória no Louisiana, que elege mais delegados, equilibrando as contas e tornando a corrida mais disputada.

Apesar de Trump ser considerado o grande rival, outros republicanos vão fazendo o seu caminho. Marco Rubio impôs-se, este domingo, nas primárias do partido em Porto Rico, conquistando a sua segunda vitória na corrida à nomeação conservadora à Casa Branca, segundo as projeções dos principais meios de comunicação.

O senador pela Florida obteve uma larga vantagem em Porto Rico, conquistando os 23 delegados em disputa e a sua segunda vitória na corrida à nomeação republicana para as presidenciais norte-americanas de novembro.

Rubio, de origem cubana e que viajou no sábado para a ilha para fazer campanha, conseguiu 73% dos votos – mais de metade do necessário para conquistar todos os delegados em jogo –, contra 13,6% do magnata Donald Trump, que surge como favorito nas sondagens.

Veja abaixo os resultados das primárias (passe o rato sob os Estados para conhecer os vencedores)

Veja AQUI o calendário eleitoral dos EUA.